• Jaish Fadiya

Aldeia da Serra: O Retorno


A terceira etapa da PKL de 2015 no Kartódromo Aldeia da Serra.

Foto: Ricardo Wakabayashi

Aldeia da Serra, uma das mais antigas pistas no calendário oficial da PKL é sempre palco importante de decisões e disputas, acumulando conquista e derrotas entre os pilotos veteranos.

Apesar dos altos e baixos em seu histórico geral, a categoria realiza suas etapas na pista de Barueri desde 2012, e a chegada de novos karts promete mais emoções do que frustrações.

A competitividade do kartódromo se comprova em seus números. Entre 2012 e 2015, foram cinco vencedores diferentes, quatro ainda na ativa: André Medeiros (RBR),Bruno Ratão (M2R), Filipe Fernandes (VH) e Alexandre Gregoski (BTR).

Apesar de todas as boas emoções, a pista costuma gerar grandes tristezas. As quebras de karts sempre foram constantes. Em 2014, Filipe Fernandes abandonou a prova com a corrente quebrada, em 2015, foi a vez de seu companheiro Fernando Vivaldini, que teve sua perna direita banhada por gasolina quente.

“Sempre fui contra a inclusão do Kartódromo Aldeia da Serra no calendário da PKL... ...as quebras de karts, diferença gritante de performance entre eles, o mau atendimento e o preço mais alto de todos os kartódromos pesam contra o local”, disse Vivaldini aos repórteres no cercadinho após seu abandono em 2015.

Os novos karts com chassi Mega e motores preparados a 15HP prometem terminar com tudo isso. “No último ano, testamos os karts e aprovamos”, comentou Alexandre Gregoski, após a corrida teste em fins de 2015.

O fato foi suficiente para convencer Fernando Vivaldini a voltar atrás de sua declaração no mesmo cercadinho “não gosto de faltar em etapas, mas se a PKL voltar a correr no Aldeia, darei WO com gosto”.

De qualquer forma, o Comitê Organizador permanece em estado de atenção quanto aos demais fatores. “A sinalização de bandeiras amarelas e azuis sempre deixa a desejar e é comum a administração do kartódromo cancelar corridas agendadas para se adequar ao calendário de campeonatos oficiais ou de eventos empresariais”, comentou Victor Marcolino. “Temos que estar sempre alerta”, completou.

CO-05 durante avaliação da Aldeia para o retorno da PKL.

Foto: Associated Press

Apesar de tudo, a pista continua a ser uma das melhores do estado de São Paulo e uma das favoritas entre alguns pilotos, “ela tem um traçado bastante seletivo e rápido, que possibilita boas disputas por posições”, disse André Medeiros, um dos fãs da pista.

No ano passado, Alexandre Gregoski mostrou sua tendência a largar bem e conquistar vitórias, da mesma forma como a última etapa do ano. Victor Marcolino, por sua vez, mostrou também sua tendência em ser ultrapassado. Em 2015, largou em sétimo, mas foi ultrapassado a cada volta e terminou na P12. Quem ri por último ri melhor... o que indica que Victor está sempre sorridente.

  • White Facebook Icon
  • White Google+ Icon
  • White Instagram Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon

Curta, Compartilhe e Viva a Paulista Kart League

Paulista Kart League PKL

Contato: paulistakartleague@gmail.com

Comitê Organizador

Paulista Kart League

São Paulo - SP