June 23, 2017

May 26, 2017

Please reload

Mais Notícias

Três corridas, três vencedores e três líderes!

June 27, 2017

1/2
Please reload

Fresquinhas! Uiii!

O tal do grid invertido e o que muda

May 3, 2016

O grid de largada, o primeiro invertido da PKL. PKL-E02. T-2016.

Foto: Wesley Santos

 

Uma das novidades na temporada 2016 da PKL é o grid de largada previamente definido conforme posições de chegada invertidas da etapa anterior, ou seja, o ganhador largará em último, o segundo em penúltimo e assim por diante.

 

Para os mais simplistas isso não muda muita coisa, a não ser o fato de os pilotos teoricamente mais lentos largarem à frente tendo mais chances de pontuação, além de aumentar o número de ultrapassagens.

 

Mas não é só isso o que muda. Uma vez que todos pilotos já sabem previamente suas posições de largada, não há mais a obrigação de andar rápido nos cinco minutos de classificação, e isso muda todo o jogo, pois esse tempo, quando bem usado, é fundamental para a preparação da corrida.

 

Sem a pressão de andar rápido, o piloto consegue se familiarizar melhor com o kart e com o traçado, encontrar os pontos certos de frenagem e retomada e prestar mais atenção à reações do kart para concluir se será necessária uma troca. Mas principalmente, e acima de tudo, esses cinco minutos iniciais servem para que se consiga aquecer bem os pneus e andar no traçado limpo, sem pegar sujeira ou correr risco de rodadas indesejadas sujam os pneus e prejudicam a tração na largada. Afinal de contas, como todos os karts são geralmente equalizados, o que faz toda a diferença são os pneus de cada um.

 

Outro ponto importante nesse novo modelo de largada são as ultrapassagens, e foi o que mais se viu na segunda etapa, ocorrida na Granja Viana. A maioria delas muito bonitas e algumas forçadas demais. O piloto que conseguir ter o equilíbrio entre agressividade e paciência, conseguirá se posicionar bem nas primeiras voltas e, estando próximo de pilotos rápidos, vai conseguir andar no traçado, pegar o vácuo e aproveitar o momento certo para atacar sem colocar em risco sua corrida nem a dos outros.

 

Sempre bom lembrar que vale mais o piloto ser constante ao longo de toda a prova, do que ser muito rápido nas primeiras voltas e acabar cometendo um erro em seguida. Se acontecer com você, prepare-se para receber bandeira azul antes do final da prova.

 

Vale lembrar que a próxima etapa será na Aldeia da Serra e estaremos estreando na PKL os Superkarts com chassis Mega e motores Honda GX390 preparados a 15 HP. Para aqueles que ainda não correram com esse kart, é importante resaltar que é totalmente diferente do Indoor de 13HP e também do Parolin de 18HP usados na Granja.

 

Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags